julho 2014
segunda
terça
quarta
quinta
sexta
sábado
domingo
01
Início: 21h30
Entrada: R$25
02
Início: 21h30
Entrada: R$25
04
Início: 22h
Entrada: R$35
05
Início: 12h - Show: 12h30 às 13h15 e das 13h45 a 14h30
Entrada: R$20. Crianças até 10 anos de idade: gratuito; Entre 10 e 16 anos: R$ 10 (meia); Buffet + show: R$ 59

Início: 22h
Entrada: R$35
06
07
Início: 21h30
Entrada: R$20
08
Início: 21h30
Entrada: R$25
09
Início: 21h30
Entrada: R$25
11
Início: 22h
Entrada: R$35
12
Início: 12h - Show: 12h30 às 13h15 e das 14h30 a 15h15
Entrada: R$20. Crianças até 10 anos de idade: gratuito; Entre 10 e 16 anos: R$ 10 (meia); Buffet + show: R$ 59

Início: 22h
Entrada: R$35
13
14
Início: 21h30
Entrada: R$20
15
Início: 21h30
Entrada: R$25
16
Início: 21h30
Entrada: R$25
18
Início: 22h
Entrada: R$35
19
Início: 12h - Show: 12h30 às 13h15 e das 14h30 a 15h15
Entrada: R$20. Crianças até 10 anos de idade: gratuito; Entre 10 e 16 anos: R$ 10 (meia); Buffet + show: R$ 59
20
22
Início: 21h30
Entrada: R$25
23
Início: 21h30
Entrada: R$25
25
Início: 22h
Entrada: R$35
26
Início: 12h - Show: 12h30 às 13h15 e das 14h30 a 15h15
Entrada: R$20. Crianças até 10 anos de idade: gratuito; Entre 10 e 16 anos: R$ 10 (meia); Buffet + show: R$ 59

Início: 22h
Entrada: R$35
27
29
Início: 21h30
Entrada: R$35
30
Início: 21h30
Entrada: R$25
23/07/2014
Quarta

A sonoridade do choro contemporâneo com a influência dos improvisos jazzísticos e a liberdade na construção dos arranjos.

O trio surgiu do convite do cavaquinista e violonista Pedro Ramos, professor da conceituada Faculdade Souza Lima, a um de seus destacados alunos, o baterista Diego Pereira. Ele se juntaria ao Duo Dois Irmãos para algumas apresentações. O trabalho tem sido frutífero e, hoje, o trio realiza suas primeiras gravações, além do sucesso na noite paulistana.

Repertório de clássicos de Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Radamés Gnatalli, como também compositores atuais como Zé Barbeiro, Pedro Amorim, além de músicas autorais.

Pedro Ramos (cavaquinho e violão tenor), Paulo Ramos (violão 7 cordas) e Diego Pereira (bateria).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$25
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15

Pode-se dizer, sem exagero, que Joe Pass redefiniu a maneira de tocar guitarra. Um dos trabalhos que demonstra sua originalidade é o disco “Virtuoso”, de 1973. Apesar de a maioria das faixas ser de standards, a maneira de tocar fez do álbum um estrondoso sucesso e uma fonte de inspiração e aprendizado para músicos.

Por meio de contrapontos melódicos, progressões, inversão de acordes e outras técnicas, aplicadas de forma muito pessoal, Joe Pass se tornou referência no jazz. Tocou e gravou com Frank Sinatra, Oscar Peterson, Chet Baker, Sarah Vaughan, Herb Ellis, Duke Ellington, Dizzy Gillespie, com o mestre brasileiro Moacir Santos e o percussionista Paulinho da Costa, entre outros grandes.

Thiago E. Santo (guitarra), Bruno Cardozo (piano), Thiago Alves (baixo) e Paulinho Vicente (bateria).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20
25/07/2014
Sexta

Lançamento do disco Una

O baixista, arranjador e compositor Zéli Silva é conhecido na cena instrumental brasileira pelo virtuosismo e sofisticação nas composições e arranjos.

Tem vasta experiência no jazz e na música brasileira. Sua música tem como referências, além do jazz, o samba, o choro e o cancioneiro brasileiro. O músico faz desses elementos uma música criativa e comunicativa, rica em melodias, ritmos e harmonias.

Zéli fez parte do grupo Terra Brasil, com o qual foi indicado ao Grammy Latino pelo CD “Atlântico”. Atuou ainda ao lado de Zé Menezes, Rosa Passos, Badi Assad, Virgínia Rosa, Nuno Mindelis, Oswaldinho do Acordeon, MPB-4, entre muitos outros.

Os arranjos e o talento dos músicos improvisadores são destaque em sua música, registrada em 4 CD’s: “Voando Baixo” (2002), “Em Movimento” (2006), “Duo” (2010), com o saxofonista Vitor Alcântara, e “UNA – Zéli Silva Convida”, que apresenta hoje.

“UNA” tem o conceito de união de gerações de instrumentistas e está representado pelas participações especiais de João Donato, Arismar do Espírito Santo, Lulinha Alencar, Léa Freire, Chico Pinheiro, Cléber Almeida, Renato Consorte, Gil Reyes, Da Do e Tatiana Parra.

Vitor Alcântara (sax), Fernando Corrêa (guitarra), Moisés Alves (piano), Zéli Silva (baixos acústico e elétrico), Gabriel Guilherme (bateria).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20

Um programa para famílias com bebês e crianças pequenas: um show de qualidade, um delicioso Brunch e a casa toda preparada pra receber os pequenos ouvintes.

Nesta tarde um duo de saxofone e piano com um repertório de jazz, choro e outros ritmos brasileiros especialmente arranjados para esta tarde com a criançada.

Horário: 12h - Show: 12h30 às 13h15 e das 14h30 a 15h15
Entrada: R$20. Crianças até 10 anos de idade: gratuito; Entre 10 e 16 anos: R$ 10 (meia); Buffet + show: R$ 59

Lançamento do disco “Phantom Fish”

O saxofonista brasileiro Sérgio Galvão nasceu e cresceu em uma família repleta de músicos, entre eles, o irmão Lula Galvão, renomado violonista e arranjador. Em meados dos anos 80 gravou e tocou pelo país com o grupo afro-brasileiro Obina Shock, cujo primeiro álbum contou com a participação de Gilberto Gil e Gal Costa. Foi a primeira de uma imensa lista de gravações que viriam nas próximas décadas para o requisitado saxofonista.

Sérgio, com mais de 30 anos de carreira, coleciona importantes reconhecimentos: seu disco foi semifinalista do 56º Grammy Awards nas categorias Melhor Álbum de Latin Jazz e Melhor Solo para Sérgio e seu pianista Leo Genovese; seu disco, lançado nos EUA no ano passado, entrou para a programação de mais de 160 rádios locais, alcançando um raro 118º lugar.

Com o sucesso do disco nos EUA, Sérgio viajou àquele país em janeiro deste ano para uma turnê que passou por cidades como Nova Iorque, São Francisco, Oakland, Anaheim e casas como a lendária Blue Note, Cornelia Street Café, Silvana’s e Shapeshifter.

Para fechar com chave de ouro essa passagem pelos EUA, foi o único finalista brasileiro do International Songwriting Competition com a música-título do disco (ficou entre os 10 de cerca de 20.000 inscritos) e foi eleito o 8º melhor saxofonista soprano de 2013 pelo jornalista Arnaldo de Souteiro, da Jazz Station, ao lado de nomes como Wayne Shorter e Dave Liebman.

Sérgio Galvão (sax), Leandro Cabral (piano), Bruno Migotto (baixo) e Bruno Tessele (bateria). Ao quarteto junta-se o convidado Lupa Santiago (guitarra).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20

Quando Luiz Gonzaga disseminou o forró para além das terras nordestinas no final da primeira metade do século XX, foi apresentado ao Brasil novos ritmos, novas danças e novas formas de expressão por meio da(s) cultura(s) nordestina(s), o que foi posteriormente afirmado por grandes artistas como Dominguinhos, Sivuca, Jackson do Pandeiro, entre outros.

O projeto “Um pulo ao Sertão”, de Diego Sales Quarteto, traz um belo repertório autoral e “forrozeiro”, com referência a esse legado. Traz também músicas dos grandes brasileiros citados, como “Nipolitano” (Dominguinhos) e “Que Nem Jiló” (Luiz Gonzaga).

Noite danada de boa!

Com Diego Sales (gaita), Caio Chiarini (violão), Fábio Martinez (baixo) e Wagner Vasconcelos (bateria).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$20
Lista de desconto: pague somente R$10 de entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15
29/07/2014
Terça

O grupo liderado pelo saxofonista, clarinetista e flautista Ubaldo Versolato, traz uma bela particularidade ao público: o instrumento solista é o saxofone barítono. Além dele, destacam-se o pícollo, o clarinete e a flauta.

A escolha e a interpretação do repertório é cuidadosa. O quarteto faz arranjos esmerados para o samba jazz, a moderna fusão do samba brasileiro com o jazz americano. Ubaldo se refere ao estilo descrevendo uma relação “quase antropofágica”: deglutir e digerir o jazz, e depois, transformá-lo num suingado samba, a exemplo do que fizeram grandes instrumentistas como Raul de Souza, Sergio Mendes, J. T Meirelles, Cesar Camargo Mariano, Don Salvador, Airto Moreira e tantos outros.

O currículo de Ubaldo é extenso e repleto de ótimas referências. Atualmente faz parte da Banda Mantiqueira, da Banda Savana, e é saxofonista integrante da banda do Roberto Carlos.

Já tocou e gravou com nomes como Tom Jobim, Milton Nascimento, Edu Lobo, Carlos Lyra, Roberto Carlos, Sivuca, Leila Pinheiro, Ângela Maria, Claudette Soares, Dominguinhos, Paulo Vanzolini, Rita Lee, Jair Rodrigues, Rosa Passos, Elza Soares, Guinga, Hermeto Paschoal, Egberto Gismonti, e outros de uma gigantesca lista de estrelas brasileiras. Entre os nomes internacionais estão Michel Legrand, Les Elgart, Paquito de Rivera, Diane Schurr, Dee Dee Bridgewater, Turtle Island String Quartet, Ute Lemper, Ray Conniff e outros. Sua discografia, como acompanhante e convidado de vários artistas, conta com mais de 300 títulos.

A noite promete!

Ubaldo Versolato (sax barítono, clarinete, flauta, pícollo), Marcelo Elias (piano), Leonardo Versolato (baixo), Gabriel Guilherme (bateria).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20
30/07/2014
Quarta

O premiado cantor, compositor e guitarrista maranhense Rômmel Ribeiro tem feito uma bela carreira no Canadá. Em 2010, recebeu o prêmio de “Grande Revelação” no Festival Nuits d’Afrique, e o “Prix de la Diversité” (Prêmio da Diversidade), ofertado pelo Conselho de Artes de Montreal e outras organizações culturais. E em 2012, ganhou o importante prêmio “Revelação Radio Canada 2012-13” na categoria World Music.

O músico nasceu em uma família de artistas do Nordeste brasileiro e tem o cancioneiro brasileiro como raiz de sua música. Em 2006 mudou-se para o Canadá e incorporou ao seu trabalho artístico as novas informações culturais que recebeu.

Integrou a banda People Project, em um trabalho com vários estilos musicais e músicos de diferentes nacionalidades. Com o grupo tocou nos Festivais de Jazz de Montreal e de Ottawa, no Blues Ottawa e no Toronto Global Groove. E em 2012, já como artista premiado pela Radio Canada, abriu o show de Gilberto Gil em Montreal.

Rômmel tem 2 discos lançados: “Transcendental” e “Egológico Recycle” numa colaboração criativa com músicos da Etiópia, Camarões, França e Brasil. O terceiro disco, “Nada Direito”, está prestes a ser lançado.

Rômmel promete um espetáculo de música alegre, moderna e bem temperada, tal qual a mistura de idiomas presente em suas letras (português, espanhol, inglês e francês).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$25
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15

Wes Montgomery está entre os maiores guitarristas de todos os tempos. O músico auto-didata aprendeu a tocar “de ouvido”, começando aos 19 anos, idade considerada por muitos como tardia. No entanto, o genial guitarrista aprendeu complexas melodias e riffs ouvindo as gravações do ícone Charlie Christian.

Desenvolveu técnica própria para tocar, usando o polegar no lugar da palheta, entre outras maneiras que tornavam únicas suas melodias, como o uso das oitavas que ficou conhecido como o “Naptown Sound”.

Wes é reverenciado por Joe Pass, outro ícone da guitarra, e representou grande influência para nomes como Pat Martino, George Benson, Jimmi Hendrix, Stevie Ray Vaughan, Joe Sartriani, Pat Metheny, entre muitos outros.

Para esta homenagem, um dos respeitados guitarristas de jazz da cena paulistana, Alexandre Mihanovich, que vem em um quarteto de primeira linha!

Alexandre Mihanovich (guitarra), Wilson Teixeira (sax), Thiago Alves (baixo), Jônatas Sansão (bateria).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20

Os canadenses David Ryshpan e Christopher Cargnello formaram um duo em 2009. Eles tocaram juntos em trabalhos com o MC haitiano Vox Sambou e com o cantor do “Afro-Latin Soul,” Joe Bataan. Além desses trabalhos em comum descobriram grande afinidade quanto a estilos musicais. Uma das paixões em comum é obra do nosso ícone nordestino Hermeto Pascoal.

Em uma bela leitura jazzística, estilo que faz parte da carreira dos dois músicos, eles interpretam a obra desse mestre.

Em breve passagem pelo Brasil o duo vem ao nosso palco e se reúne a músicos brasileiros para tocar um repertório de primeiríssima classe.

David Ryshpan (piano), Christopher Cargnello (guitarra), Pedro Macedo (baixo), Emílio Martins (bateria).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20

Um programa para famílias com bebês e crianças pequenas: um show de qualidade, um delicioso Brunch e a casa toda preparada pra receber os pequenos ouvintes.

New Orleans Jass Band

A banda toca, há 51 anos, o autêntico jazz tradicional e dançante, tal qual o surgido no início dos anos 1900 em Nova Orleans. É um dos pouquíssimos grupos do gênero existentes no Brasil, e seu talento e fidelidade ao estilo musical são reconhecidos por todo o país e até mesmo no berço do jazz, os EUA.

Além da música bem executada, a diversão está sempre presente nos shows. Os músicos costumam sair do palco e passear entre os convidados, tocando para eles.

Com a platéia infantil os shows viram uma grande festa em que os pequenos se envolvem com a música e com os instrumentos musicais.

English

Saturday afternoons are dedicated to please all family members, including children, toddlers and their parents, while listening to some fine jazz. On the menu a brunch, serving from midday onwards. On stage the New Orleans Jass Band. The band has been playing for more than 51 years the traditional New Orleans jazz.

João Missali (cornet), Apostolo Secco (sax), Rodrigo Couto (trombone), Gabriel Moreira (banjo), Alexandre Hage (piano), Daniel Grisanti (baixo) e Gabriel de Magalhães (bateria).

Horário: 12h - Show: 12h30 às 13h15 e das 14h30 a 15h15
Entrada: R$20. Crianças até 10 anos de idade: gratuito; Entre 10 e 16 anos: R$ 10 (meia); Buffet + show: R$ 59
02/08/2014
Sábado

Lançamento do disco “Abertura”

Vitor Gonçalves, Josué Lopez, Bruno Aguilar, Bernardo Ramos e Alex Buck têm um vasto caminho percorrido na música brasileira. São artistas diversas vezes premiados e já atuaram com grandes nomes como Hermeto Pascoal, Dominguinhos, Naná Vasconcelos, Itiberê Zwarg, Djavan, Arismar do Espírito Santo e Hamilton de Holanda.

Suas histórias se cruzam e são escritas conjuntamente na reunião que forma o grupo Bamboo. É um encontro de extrema afinidade musical. No primeiro disco do grupo, “Bamboo”, lançado pelo selo Brasilianos, os compositores, instrumentistas e arranjadores apresentam um trabalho autoral repleto de referências que vão das raízes da música brasileira ao jazz de vanguarda e a música clássica.

A noite de hoje é de celebração, com o lançamento do mais novo disco do grupo, “Abertura”.

Josué Lopez (sax tenor), Bernardo Ramos (guitarra), Vitor Gonçalves (piano), Bruno Aguilar (contrabaixo), Alex Buck (bateria).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20

Paulo Serau é músico, compositor, arranjador, produtor e pesquisador da cultura popular. É fundador de grupos de música popular brasileira como o Combo Brasileiro, a Turma do Paulinho, a Orquestra Fervorosa, além do projeto que apresenta esta noite, com seus parceiros.

Paulo já trabalhou ao lado de ícones da música popular brasileira como Ângela Maria, Carlos Lyra, Cauby Peixoto, Inezita Barroso, Irmãs Galvão, Dona Inah, João Donato, Doris Monteiro, Claudette Soares, Leny Andrade, Lana Bittencourt, entre outros.

A Bandinha Popular foi criada em 2011, com formação e atuação inspiradas nas antigas bandas de coretos de praças. Para o repertório a inspiração vem dos trabalhos pioneiros de Altamiro Carrilho, Pixinguinha, Zé Menezes e Mario Zan.

Noite de exaltação divertida à música popular brasileira, com clássicos do choro, obras de Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Zequinha de Abreu, Altamiro Carrilho, além de maxixes, valsas e polcas.

English:

Dedo de Moça is a type of pepper and also the name of our Monday nights. Tonight we bring to you Brazilian rhythms, so laughter and dancing can start early in the week.

Bandinha Popular brings back to present a type of reunion that almost no longer exists: people enjoying music on the public squares, were it was common to have a stage (coreto). We’ll have a wonderful time listening to valsa, polca, maxixe and choro. Come dance and enjoy life!

Gustavo Sousa (trompete), Klayber Varela (clarinete), Lucila Ferrini (flauta e flautim), Carol Rangel (trombone), Jefferson Babu (tuba), Cleber Silveira (acordeão), Paulo Serau (violão tenor, direção e arranjos), Luciano Ruas (piano), Alê Cortina (bateria), Pedro Pita (percussão).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$20
Lista de desconto: pague somente R$10 de entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15
05/08/2014
Terça

A música feita pela cantora moçambicana Lenna Bahule compreende-se no estilo afrojazz. Alguns outros aspectos compõem seu trabalho e dizem sobre a atmosfera de seu cantar: as influências do cancioneiro brasileiro e do jazz, por exemplo; os diversos elementos culturais presentes em sua carreira, como o cantar em várias línguas e o participar de espetáculos que integram diversos ramos das artes, como teatro e dança.

Lenna tem uma vasta experiência como cantora. Integrou formações musicais de estilos variados, como o hip hop, nu-jazz e diversos estilos de música brasileira. Dividiu palco com destacados artistas moçambicanos, como Mingas, Stewart Sukuma e Deodato Siquir, entre outros.

O repertório da noite inclui clássicos da música brasileira e as composições que fazem parte de seu primeiro EP solo, cantado em inglês, português, changana, swahili e siswati.

Com Lenna Bahule (voz), Edson Woiski (bandolim), Kiko Woiski (baixo) e Gabriel Draetta (bateria).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$25
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15
06/08/2014
Quarta

O Café Tango foi formado em 2005 com o propósito de tocar a música do compositor argentino Astor Piazzolla, uma das maiores referências da música instrumental da América Latina.

Sua música é conhecida por todo o mundo. O estilo de composição de Piazzolla, denominado “Novo Tango” é considerado subversivo por muitos “tangueros”, por trazer para o tango elementos da música erudita do século 20, com elementos da música improvisada popular.

Café Tango apresenta o repertório do seu segundo disco, “Café Tango toca Astor Piazzolla”, com obras significativas do repertório do compositor, como “As 4 Estações Portenhas” e “A Suíte do Anjo”. O grupo traz também obras de outros compositores do tango, e algumas composições próprias.

English

Tango night at JazzB happens every wednesday. Each week, a different band plays the genre. Tonight, Café Tango will perform the music of Astor Piazzolla, one of the biggest icons of modern tango.

Fábio dos Santos (violino/violin), Edu Guimarães (acordeon/accordion), Diego Beirão (guitarra/eletric guitar), Pedro Assad (piano/piano) e Gustavo Mazon (baixo acústico/acoustic bass).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$25
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15

O espetáculo desta noite joga luzes sobre um trompetista que está entre os pioneiros do bebop e foi autor de vários standards: Kenny Dorham. Embora tenha alcançado menos popularidade que seus companheiros estrelas do jazz como Art Blakey, Joe Henderson, Thelonious Monk, Charlie Parker, Horace Silver, entre outros, Kenny tornou-se uma referência para inúmeros músicos e admirado pela crítica especializada.

Gravou uma vasta discografia, tanto como “band leader” quanto como “sideman”. Alguns de seus álbuns conhecidos pela excelência musical são “Whistle Stop”, “Una Mas”, “Afro-Cuban”, entre muitos outros.

Kenny Dorham foi um dos integrantes fundadores da banda Jazz Messengers, ao lado de Art Blakey e Horace Silver.

Como compositor, foi responsável por vários standards. Entre suas composições estão “Blue Bossa”, “Prince Albert”, “Lotus Blossom”, apenas para citar algumas. Como arranjador, fez inclusive trabalhos contratados por Walter “Gil” Fuller, que depois os publicava em seu próprio nome.

Nesta noite, mais uma “aula-show” imperdível!

Henrique Carneiro (trompete), Edinho Sant’anna (piano), Thiago Alves (baixo), Vitor Cabral (bateria).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20

Um brunch para famílias com bebês e crianças pequenas ao som de um jazz de primeira! Um belo programa para sua tarde de sábado com buffet de brunch, jazz ao vivo e toda a infra-estrutura necessária para receber os pequenos ouvintes. Traga seu filhote para degustar boa música desde cedo!

Jazzinho Trio

O Jazzinho Trio traz para a atmosfera do jazz temas infanto-juvenis que marcam mais de uma geração. Snoopy, Pantera Cor de Rosa, Tom e Jerry, Mario Bros, músicas do folclore brasileiro, entre outras. Instrumentos usados pelas crianças, como um pequeno xilofone, uma sanfoninha, chocalhos, são também usados no show.

Com Tchello Nunes (violino e baixo), Iuri Salvagnini (piano) e Rodrigo Mardegan (bateria).

Horário: 12h - Show: 12h30 às 13h15 e das 14h30 a 15h15
Entrada: R$20. Crianças até 10 anos de idade: gratuito; Entre 10 e 16 anos: R$ 10 (meia); Buffet + show: R$ 59

Marcos Paiva convida

O projeto tem o nome de uma canção de Pixinguinha e João da Baiana. O contrabaixista Marcos Paiva arma uma roda de samba-choro, que inclui músicas de Clementina de Jesus e abre espaço também para músicas de gafieira.

Noite de festa apimentada!

English

Dedo de Moça is a type of pepper and also the name of our Monday nights. We bring to you Brazilian rhythms, so laughter and dancing can start early in the week.

The project is named after a song by Pixinguinha e João da Baiana. The bassist Marcos Paiva sets up a gafiera and samba-choro repertoire, which includes tunes by Clementina de Jesus.

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$20
Lista de desconto: pague somente R$10 de entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15

Um violão e uma voz de força interpretativa única em um espetáculo arrebatador, carregado de emoções.

Irene Atienza e Douglas Lora representam um belo encontro musical entre Brasil e Espanha. Grandes clássicos do cancioneiro popular de vários países são revisitados pelo duo, com um frescor de interpretação que aproxima as obras do momento de sua criação. Boleros, fados, tangos, valsas, bossas e sambas são por eles executados com simplicidade sofisticada.

Irene, cantora espanhola, vem desenvolvendo seu trabalho no Brasil misturando suas raízes flamencas com a música popular brasileira e outros gêneros latino-americanos. Fez várias turnês pela Europa durante os anos 2010 a 2012 com diversos projetos de sua autoria. Apresentou-se em vários festivais europeus, como o Festival Internacional de Jazz de Barcelona. Cantou no espetáculo “Manchado de vino” no marco do Festival Internacional de Música de Buenos Aires (BAFIM). Em 2012, foi convidada pelo diretor Jayme Monjardim para ser parte do elenco da novela “Flor do Caribe” (TV Globo) como cantora e, junto com Douglas Lora, gravou os boleros que fizeram parte de sua trilha sonora.

O violonista Douglas Lora é integrante do Brasil Guitar Duo, duo de violão clássico de grande renome internacional que gravou a obra completa de Mario Castelnuovo Tedesco e Leo Brouwer e realiza turnês pelo mundo inteiro. É integrante do Trio Brasileiro, grupo de Choro que desenvolve seu trabalho nos EUA e do grupo de samba Caraivana.

O duo foi formado em 2011 e desde então vem se apresentando nas principais capitais brasileiras, emocionando públicos de diversas idades. Em 2012 recebem o convite do produtor francês Daniel Vangarde para gravar um álbum no estúdio Conway em Los Angeles, CA. O disco tem seu lançamento previsto para esse ano.

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$25
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15
14/08/2014
Quinta

A cidade de Nova Orleans é conhecida por ser o local de nascimento do jazz há mais de um século. O baterista Adonis Rose nasceu e cresceu nesse ambiente e, como músico, tem atuado com os maiores nomes do local.

Ele começou a tocar bateria ainda criança, e seu pai foi seu primeiro professor. Ainda durante o colégio, ele cursou simultaneamente o “New Orleans Center for the Creative Arts”.

O baterista entrou para a “Berklee College of Music” em Boston, para um curso de 4 anos. Mas após cursar 2 anos, ele escolheu deixar o curso para continuar tocando e viajando em turnê com músicos como Marcus Roberts, Nicholas Payton, Betty Carter and Marlon Jordan. Em 1995 ele se tornou membro da prestigiada “Lincoln Center Jazz Orchestra.”

Atualmente ele toca ao lado de outros grandes do jazz como Roland Guerin, Irvin Mayfield, Derek Douget e Nicholas Payton.

Como membro do quinteto do trompetista Nicolas Payton, participou dos discos Payton Place (1997), Nick At Night (1999) e Caro Louis (2001), ao lado de Tim Warfield (sax tenor), Anthony Wonsey (piano) e Reuben Rogers (baixo). Rose também contou com a participação deles nas gravações de seus dois primeiros discos: Song For Donise (1998) e The Unity (1999). O repertório inclui temas próprios, além de composições de grandes nomes como Wayne Shorter e George Gershwin.

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20

“Spang-Hanssen se coloca em uma espécie de tradição pós-bop; e o seu tocar, ao mesmo tempo em que permanece altamente pessoal, evoca os grandes como Coltrane, Rollins ou Lacy.” – Sylvain Sichlier (JazzMan, França)

O reconhecido saxofonista dinamarquês, que colhe elogios da crítica especializada mundo afora, juntou-se a músicos da França e do Brasil em um quinteto cujos integrantes se inspiram mutuamente e casam jazz contemporâneo e música brasileira.

O primeiro show do quinteto foi em Belo Horizonte, em novembro de 2010. Logo depois entraram em estúdio e, em agosto de 2011 lançaram o álbum “Bird in Space”.

As composições de Simon têm sempre uma certa inspiração brasileira. Para ele é um sonho de longa data formar um grupo com músicos capazes de trazer à tona essa brasilidade de uma forma tão profícua.

English

“Spang-Hanssen places himself in a sort of post-bop tradition; and his playing, while staying highly personal, evokes that of grand masters like Coltrane, Rollins or Lacy.” – Sylvain Siclier (Jazz Man, France)

“Spang-Hanssen is a very impressive technician whether performing on alto or soprano-sax. Simply put, this guy can play!” – Glenn Astarita (allaboutjazz, USA)

An encounter between Danish, French and Brazilian musicians in which contemporary jazz and Brazilian music is intermingled in a fruitful and mutually inspiring way.

The group’s first concert took place at the Museu de Arte da Pampulha in Belo Horizonte in November 2010 and shortly after a studio-recording was done , the album “Bird in Space” was released in august 2011.

In Simon Spang-Hanssen compositions a certain Brazilian inspiration is often present, and it has been a longstanding dream to form a group in collaboration with musicians who will be able to bring out these colors in a particularly enhancing way.

Simon Spang-Hanssen (saxofones, flauta/saxophones, flute), Mariane Bitran (flautas/flutes), Ricardo Fiúza (piano/piano), Alberto Luccas (baixo/bass), André “Limão” Queiroz (bateria/drum).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20

Um programa para famílias com bebês e crianças pequenas: um show de qualidade, um delicioso Brunch e a casa toda preparada pra receber os pequenos ouvintes.

New Orleans Jass Band

A banda toca, há 51 anos, o autêntico jazz tradicional e dançante, tal qual o surgido no início dos anos 1900 em Nova Orleans. É um dos pouquíssimos grupos do gênero existentes no Brasil, e seu talento e fidelidade ao estilo musical são reconhecidos por todo o país e até mesmo no berço do jazz, os EUA.

Além da música bem executada, a diversão está sempre presente nos shows. Os músicos costumam sair do palco e passear entre os convidados, tocando para eles.

Com a platéia infantil os shows viram uma grande festa em que os pequenos se envolvem com a música e com os instrumentos musicais.

English

Saturday afternoons are dedicated to please all family members, including children, toddlers and their parents, while listening to some fine jazz. On the menu a brunch, serving from midday onwards. On stage the New Orleans Jass Band. The band has been playing for more than 51 years the traditional New Orleans jazz.

João Missali (cornet), Apostolo Secco (sax), Rodrigo Couto (trombone), Gabriel Moreira (banjo), Alexandre Hage (piano), Daniel Grisanti (baixo) e Gabriel de Magalhães (bateria).

Horário: 12h - Show: 12h30 às 13h15 e das 14h30 a 15h15
Entrada: R$20. Crianças até 10 anos de idade: gratuito; Entre 10 e 16 anos: R$ 10 (meia); Buffet + show: R$ 59

O grupo Bora Barão tem formação com características que o colocam entre uma regional de choro e uma orquestra popular. Seu trabalho é conceitual e artístico, com composições autorais nos vários ritmos brasileiros como samba, afoxé, baião e maxixe, além do repertório de clássicos da música brasileira.

Um de seus espetáculos, “Na gafieira do Barão”, apresenta a história desse gênero que envolve o público no espetáculo por meio da dança. Pixinguinha, Raul de Barros, Severino Araújo e Paulo Moura representam os principais criadores e difusores da gafieira ao longo das décadas, e suas composições são interpretadas pelo grupo.

O Bora Barão já tem uma bela história, mesmo tendo surgido há pouco tempo (desde 2011). Já se apresentou com Altamiro Carrilho, um dos maiores flautistas da música popular brasileira. E, no ano passado, fez uma turnê pela Argentina, no festival Festejos de Carnaval.

A noite promete diversão apimentada, com trilha sonora de primeira!

Com Flávio Rubens e Marco Rochael (clarinetes, clarone e saxofone), Pedro Assad (piano), Alexandre Moura (violão 7 cordas), Marcel Martins (cavaco), Bruna Piccazio e Ivan Banho (percussão).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$20
Lista de desconto: pague somente R$10 de entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15
19/08/2014
Terça

Roberto Sion é sem dúvida um dos grandes nomes música instrumental brasileira, consagrado nacional e internacionalmente. Além de destacado saxofonista, flautista e clarinetista, é maestro, compositor, arranjador e professor. Foi pioneiro em utilizar os elementos do jazz e da música brasileira, seja ela Bossa Nova ou Samba, fazendo deste estilo sua marca registrada.

O contrabaixista Itamar Collaço fez parte do Zimbo Trio, um dos grupos mais importantes da música instrumental brasileira, durante 4 anos, substituindo o mestre Luiz Chaves. Começou a tocar como auto-didata e tornou-se mestre no instrumento, com uma carreira de destaque também como professor. Já tocou com nomes como Eliane Elias, Randy Brecker, Cláudio Roditi, Laércio de Freitas, Hector Costita, J.J. Jackson, Billy Cobham e Mike Stern, entre muitos outros.

A formação dueto, apesar de facilitar a comunicação entre os intérpretes, ao mesmo tempo é um desafio, pois ambos precisam manter o interesse melódico , harmônico e rítmico da peça. Trata-se de funções geralmente compartilhadas com outros musicos. No caso desse duo o desafio é abraçado com amizade, troca de idéias, trabalhos pedagógicos (Festivais de Campos do Jordão , Curitiba , Emesp Tom Jobim ), dedicação a seus instrumentos e, principalmente, uma descontraída alegria de tocar juntos.

Assim, escolhidos os temas, a excelência, espontaneidade, os improvisos e as surpresas musicais encontram seu lugar.

Música instrumental brasileira da mais alta qualidade!

Roberto Sion (sopros e piano) e Itamar Collaço (baixos acústico e elétrico).

Horário: das 21h30 às 23h30
Entrada: R$25
Lista de desconto: 10 (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$15

O trombonista François de Lima é um dos fundadores da festejada Banda Mantiqueira, juntamente com Nailor Proveta e Walmir Gil. Na década de 80 fez parte das bandas de Fabio Jr, Roberto Carlos, Jorge Benjor, Ney Matogrosso e Djavan (com quem toca até hoje), fazendo shows em clubes e festivais ao redor do mundo. Com Gal Costa apresentou-se no lendário templo de jazz e show business americano o Carnegie Hall.

Paralelamente desenvolveu seu trabalho de músico em estúdio, participando de discos de artistas como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Milton Nascimento, Guinga, Júlio Iglesias, entre outros.

Nos palcos esteve ao lado de grandes nomes da música brasileira como Leny Andrade, Leila Pinheiro, Hermeto Pascoal, Flora Purim e Airto Moreira, César Camargo Mariano, Raul de Souza, Paulo Moura, Wagner Tiso, Amilson Godoy, Nelson Ayres, Laércio de Freitas, Maestro Branco, Dominguinhos, além de músicos internacionais como Paquito D’Rivera, Randy Brecker, George Benson e Gonzalo Rubalcaba.

Nesta noite ele vem em quarteto para uma festa do melhor samba-jazz!

Com François de Lima (trombone), João Cristal (piano), Thiago Alves (baixo) e Daniel de Paula (bateria).

Horário: das 22h às 23h e das 00h às 01h
Entrada: R$35
Lista de desconto: ganhe R$10 consumíveis no valor da entrada (clique para inserir)
Happy Hour: chegando entre 17h e 20h pague somente R$20
INFO
Rua General Jardim, 43
República - São Paulo – Brasil
(mapa)

SEGUNDA A SÁBADO, A PARTIR DAS 11H30
CAPACIDADE; 120 LUGARES

CONTATO E RESERVAS:
tel 11. 3257.4290
jazzb@jazzb.net

FACEBOOK
TWITTER
JAZZNOSFUNDOS
RESERVAS
Para fazer reservas de mesas para os shows envie um email para jazzb@jazzb.net.
Todas as reservas são válidas até 21:15h.

ANIVERSÁRIOS: Comemorações precisam ser informadas pelo email jazzb@jazzb.net ou pelo telefone (11) 3257.4290.

O aniversariante, no dia do seu aniversário, não paga o valor de entrada e ganha de presente um drink da casa durante a noite.

Para comemorações com mais de 10 convidados o aniversariante ganha direito a um convidado grátis.

Para comemorações com mais de 25 convidados, o aniversariante ganha uma garrafa do espumante Freixenet Tournée Brut (para isso basta que os convidados digam na porta que vieram a comemoração).

Mais informações: jazzb@jazzb.net ou (11) 3257.4290.
SUBSCRIBE
Cadastre-se para receber novidades.
SOBRE
Dos mesmos criadores do JazznosFundos, o JazzB surge como um espaço de apreciação musical que conta também um bar bem estruturado, boa gastronomia, café com Wi-Fi gratuito durante todo o dia, amplo menu de cervejas e chopp artesanal.

A casa localiza-se ao lado do Metrô República, no Centro de São Paulo, região que, após décadas de depreciação, renasce como parte importante do eixo cultural da cidade juntamente com o Baixo Augusta.

A arquitetura do espaço é descontraída, moderna, colorida e elegante. O toque especial fica por conta da arquibancada em frente do palco, que convida os espectadores dos shows a se esparramarem confortavelmente para ouvir a boa música. Quem prefere sentar com os amigos à mesa pode contar com ampla visão do palco de qualquer parte da casa.

A programação de shows contará com o selo de qualidade JazznosFundos, clube de jazz localizado em Pinheiros que conta com uma experiência de 7 anos e mais de 700 shows de alto nível, com a participação de grandes músicos brasileiros e internacionais.

Da mesma forma, o atendimento cordial, a originalidade do ambiente e a qualidade do bar e da cozinha fazem parte do DNA do JazznosFundos que está presente no JazzB.

Venha conhecer o novo espaço da boa música no Centro de SP!